Luz nunca é demais ✧

 

Eu sempre parti do princípio de que luz nunca é demais. Nunca mesmo. Sempre gostei de ambientes claros e iluminados. Já tem um tempo que eu estava querendo comprar uma mangueira de luz pra colocar no meu quarto, apesar de ele já ser naturalmente bem iluminado. Eu estava atrás da mangueira de luz, não daqueles pisca-pisca de árvore de Natal, por um único motivo: quando era criança vivia pisando naquelas partes de acrílico que ficavam soltando. E não, eu não consigo andar de chinelo em casa. Ah, sem contar que a maioria tem fio verde e eu não gosto.

Há duas semanas atrás eu fui no Mercadão de Madureira (♡) e achei o que estava procurando.

 

Ps: Pode não parecer mas eu (infelizmente) não sou uma pessoa nada natalina. Morro de inveja de quem é, de quem curte essa época do ano. Eu não odeio, não desgosto, só não entro no clima. Mas eu tento, tá? Quem sabe um dia isso muda?

 
 
Anúncios

Dois anos com ele ♡

Há dois anos nós decidimos que o que a gente sentia não cabia em uma amizade. Não cabia em encontros matutinos na faculdade e nem em saídas para aulas externas. A resposta pra pergunta clássica sobre o final de semana já era recebida com uma pontinha de ciúme e aquela mensagem que não foi enviada já chateava. Quando ele não ia pra aula era tudo estranho, vazio. Não encontrar com ele me machucava. A gente começou a namorar muito antes do dia 18/11/2011, só que nenhum dos dois tinha se dado conta. 

Há dois anos agradeço todos os dias por ter o Edge como presente, mesmo o aniversário sendo dele. Ele que me proporciona um relacionamento maduro e seguro e nada desses contos de fadas chatos por aí. Sabe, sempre tive horror de contos de fadas. Todo aquele mimimi e essa eterna busca feminina pelo príncipe encantado que não existe. Sempre duvidei de relacionamentos perfeitos, do mar de rosas. Nunca desejei isso pra mim. Ele é o meu príncipe sim, mas não tem nada de encantado, assim como eu também não tenho. A gente discute, discorda, conversa e resolve as coisas. Um não depende do outro pra sair, trabalhar, fazer o que quiser. A gente só depende do outro pra se amar, e fazer esse relacionamento dar certo, e isso a gente faz sem muito sacrifício, é algo natural de quem quer bem. 

Deixo aqui então registrado o meu prazer em dividir a vida com ele. A vida, a profissão, a família e, principalmente, as cachorras hihihi ♡ 

♡ 

 

Canto Cego

No último domingo acompanhei meu namorado em uma noite de apresentações na Planet Music, aqui no Rio de Janeiro. Ele foi fotografar e eu fui assistir.

O evento atrasou (surpresa!) e começou bem mais tarde do que deveria, já estava morrendo de sono e cansaço quando essa banda subiu ao palco. A vocalista era uma menina cheia de dreads no cabelo, com um rosto delicado e um figurino alinhado. Pensei, “lá vem coisa estranha”. No primeiro acorde vem a explosão. Eis a banda Canto Cego. 

A menina, delicada, vira uma catarse. Ela explode em gestos, voz, energia e pulo. É impressionante, só vendo pra entender. Me prendeu. O sono foi embora e meus olhos ficaram vidrados nela. Eu assistiria um show de 2 horas deles tranquilamente. Os arranjos são incríveis, as letras atuais e contestadoras e a versão que fizeram de “Zé do Caroço” é de arrepiar. Cheguei em casa na segunda feira e fui correndo baixar as músicas disponíveis no site da banda e passei a semana só na companhia delas. 

Se você ficou curioso, o site deles é esse aqui, Lá você pode baixar algumas músicas, acompanhar a agenda e ficar sabendo um pouco mais sobre a banda. Ah, tem eles no Facebook também. 

♫ 

Era uma vez um tênis branco

 
Tenho que confessar uma coisa pra vocês: eu tenho HORROR de sapatos brancos. Sapatilhas, scarpins e botas brancas me dão pânico. Mas sempre abri uma exceção pra tênis. Acho legal, básico, elegante e também acho uma pena eles sujarem tão rápido. Tive um All Star branco de couro que era meu xodó, mas, como todos dizem e eu concordo, All Star bom é All Star sujo.
 
Depois que minha mãe jogou fora dei esse meu xodózinho, comprei esse modelo aí de cima. Usei algumas vezes mas como ele é de tecido, qualquer coisa mancha. E como é branco, a menor sujeirinha fica em evidência. Já estava meio de saco cheio dele e comentei com o meu namorado. Juntos, tivemos a idéia de desenhar nele. Escolhi o desenho e ele desenhou pra mim ❤  De surpresa ele ainda desenhou o detalhe da parte de trás ❤ ❤  Já usei o tênis pintado, e claro, ele ainda fica sujo só que agora a sujeira não chama mais tanta atenção (pelo menos a minha hihihi).
 
 
A gente postou as fotos no Facebook e agora já tem até encomenda.
Então, se alguém se interessar é só clicar aqui e falar com o Edge.