Sobre ficar de molho

Há alguns anos minha vida se resume em uma grande crise de hérnia de disco com pequenos intervalos de melhora de vez em quando. Todo dia antes de dormir coloco um saco de água quente na lombar, por 20 minutos, e não saio de casa sem minha melhor amiga, Novalgina de 1g. Não sei o que é correr, pegar peso é sentença de morte e tem dia que ficar sentada é tortura. Invariavelmente sou obrigada a passar 2 ou 3 dias de molho e pra mim não tem nada pior no mundo do que não poder fazer o que eu quero. A única coisa que costuma aliviar (e muito) as minhas dores é … caminhar. Ando quase 2km por dia voltando a pé do trabalho pra casa e tem dias que o alívio é tamanho que tenho vontade de fazer o percurso umas três vezes. Fazer Pilates também foi muito amor, mas infelizmente, muito caro. 

Anúncios

Jazz, arte e gastrônomia na Rua do Lavradio

Todo terceiro sábado do mês rola o “Jazz, Arte e Gastronomia”, no quarteirão cultural da Rua do Lavradio, entre a Av. Visconde do Rio Branco e Rua do Senado, pertinho da Lapa.

Nesse sábado fez um dia lindo aqui no Rio e eu achei que caía muito bem uma tarde de sol, chopp gelado, amigos e uma big band tocando música de alta qualidade. As mesas dos bares ficam na rua e quanto mais cedo chegar, mais chance de curtir tudo isso sentado. A gente chegou lá pelas 14h e a banda começou sua apresentação logo depois mas o evento começa as 10h e fica rolando música o tempo todo em caixas de som espalhadas pela rua. A arte fica por conta dos antiquários que tem peças maravilhosas (e caras). Já a gastrônima eu sinceramente não vi. Pelo menos no bar que eu escolhi (por questão de disponibilidade de mesa) tinha petiscos e comidas normais de boteco.

photo 1photo 5photo 3 photo 4

Próximo evento certamente estarei lá e levarei a máquina pra tirar fotos decentes hihihi.

Cervejas

Aqui em casa quase todo final de semana é sinônimo de comidas gostosas (quase sempre calóricas) e bebidas (quase sempre cerveja). Eu particularmente tenho uma paixão por cervejas, todos os tipos e todos os sabores. Tenho dois sonhos nessa vida: Oktober Fest e Irlanda. No segundo caso, certamente quando for, não voltarei. Resolvi postar aqui as cervejas que eu experimentei nessa última leva e minha humilde opinião. Vou contar com a ajuda do Brejas e do Clube do Malte na descrição das cervejas porque eu não sou nenhuma perita técnica e eles mandam muito bem nos quesitos sabores, aromas, notas olfativas, essas coisas. Pegue sua caneca gelada e vamos lá!
 
1) Hi 5 Black IPA
 
 
“O estilo Black IPA nasceu de experiências de cervejas escuras extremanente lupuladas. A Hi 5 tem coloração escura, com toques acastanhados. No aroma, o torrado e o caramelo do malte se misturam ao cítrico do lúpulo Simcoe, que remete a maracujá e manga. Trata-se de uma cerveja com corpo leve a médio e notado amargor. O sabor acompanha o aroma, deixando no fundo da garganta um leve sabor de lúpulo.”
 
Eu curti bastante. É BEM forte. Como diz o rótulo: não é para os fracos. Pra beber uma vez ou outra é uma delícia mas no dia a dia pode pesar um pouco no estômago. Ah, vale dizer que adorei o gráfico do rótulo e da tampa.
 
 
2) Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb
 
 
“Cerveja de trigo, a Paulaner Hefe-Weissbier é forte, leve, frutada e sutilmente amarga, sendo que nenhum conservante artificial é utilizado. Ideal para refeições leves como peixes, aves e saladas.”
 
Achei levíssima, exatamente como diz na descrição do Brejas. Dá pra tomar várias seguidas sem pesar e sem encher. Não tem como não amar as cervejas de trigo. Também adorei o rótulo e fiquei horas olhando cada detalhe dessa arte linda que tem na frente.
 
 
3) 1906 Reserva Especial
 
 
“Sua bela coloração âmbar escuro, resultante da elaboração a partir de maltes torrados e o uso de duas variedades de lúpulos, fazem da 1906 uma cerveja de características marcantes. Os seus 6,5% de álcool, aliados a aromas pronunciados de malte e lúpulo, conferem uma elegância e equilíbrio sem igual.”
 
Não amei, mas gostei. Não foi digna de um lugar no meu coração mas certamente vale a pena experimentar.
 
 
4) Faxe Premium
 
 
“A cerveja dinamarquesa Flaxe Premium é uma Lager de sabor suave e característico. A combinação dos melhores maltes, lúpulos e água da própria cervejaria, resultada em uma cerveja que encorpada, mas ao mesmo tempo agradavelmente suave.”
 
Me apaixonei. Meu novo “amor eterno, amor verdadeiro”. Isso sim é um latão. Vem 1 litro de cerveja e meu namorado ainda comprou uma caneca que cabe uma lata dessa dentro. Viking total. Comprei a Strong também (lata azul) mas ainda não experimentei, quem sabe esse final de semana rola?
 
 
5) Westmalle Dubbel
 
 
“A Westmalle Dubbel é de um marrom avermelhado e de creme bege que deixa laços em torno da taça conforme é apreciada. A fragrância é de maltes especiais e o sabor é rico e complexo, herbal e frutado com um final amargo e adocicado.”
 
Gostosa. Eu tenho uma queda especial por cervejas escuras. Essa me lembrou a Petra, que é minha preferida desse tipo. E essa taça, que mais parece um cálice, é a coisa mais linda do mundo e já faz parte da minha coleção de taças.
 
 
6) Westmalle Tripel
 
 
“A Westmalle Tripel é chamada de “mãe de todas as tripels”. Cerveja de coloração alaranjada, turva e muito aromática. Casca de laranja, pimenta do reino, pêssego e mel são alguns aromas encontradas nesta deliciosa Tripel.”
 
De-lí-cia. Diferente de tudo que eu já tomei. Não morra antes de experimentar essa lindeza.
 
 
 
Experimentem!

 

 

 

Sobre a semana.

photo 2

Na segunda meu computador do trabalho explodiu, na terça foi a minha cabeça e na quarta minha coluna. Na sexta eu estava implorando por uma cerveja gelada pós expediente e, ainda bem, fui atendida. Sábado ganhei presente do dia das crianças (26 anos, e daí?), experimentei cervejas novas e domingo só quis saber de namorado, livro e filme.

photo

1) Mesclagem de duas fotos feitas na minha última ida à São Paulo. Calçada de alguma rua e a sacada da Galeria do Rock.

2) Dupla exposição feita com o casal mais lindo desse mundo ❤

3) Na segunda meu computador do trabalho explodiu, literalmente. Na terça trocaram a fiação do escritório todo, então a gente acabou ficando meio entediado.

4) Fiquei de molho em casa na quarta por causa do combo enxaqueca + hérnia. Diliça.

5) Ainda sobre ficar de molho abraçadinha com o tédio.

6) No sábado tudo já estava lindo de novo e fui com o Edge e uma amiga tomar uma água de coco na praia que acabou virando uma cerveja + um livro grátis sobre Kabbalah.

7) Cervejas, oba! Experimentei várias cervejas novas e diferentes. Depois vou falar sobre elas aqui.

8) Presente do dia das crianças que o namorado me deu ❤

9) Rio sendo o Rio.

10) Melhor descrição de cerveja dos últimos tempos. E me apaixonei também pelo gráfico do rótulo.

Tattoo

Na última sexta fui no Skull & Roses e risquei da minha wishlist uma tatuagem que estava querendo fazer há séculos. Sim, finalmente a coruja com caveira mexicana começou a sair do papel e foi pra pele.

_MG_6427

_MG_6431

_MG_6438 _MG_6442

Foi a minha terceira tatuagem com a Fê e ainda tem outras tantas por vir. Na parte do meio das costas eu cochilava, já nas asas eu queria morrer. Quando acabou eu estava apaixonada e agora, quase uma semana depois, eu tô saindo da fase da coçeira. Bicho, das minhas nove essa foi DE LONGE a tatuagem que mais coçou. Quero nem pensar quando colorir.

_MG_6444

_MG_6451

_MG_6447

 _MG_6457

_MG_6460

As fotos são dele, Edge Sant’anna

Pra quem for do Rio, o Skull & Roses fica em Copacabana e só tem artista fera! Entre eles, minha tatuadora favorita, Fernanda Tenjou.

Semana no Instagram

photo 2 (1)Risquei alguns desejos da minha wishlist, comemorei o aniversário da cachorra do meu chefe e fiquei com saudade da minha. Dei cerveja pro meu outro chefe pra sair mais cedo, comi mais massa do que deveria e dormi enrolada em saco plástico.

ImageProxy

1 e 2 – Almoço de domingo super agradável no Rota 66 com meu namorado, meu irmão e minha cunhada. Risquei chilli beans da minha lista de desejos o/

3 – Foto do Beco do Batman, em São Paulo. Meu irmão do meio me mandou depois que voltei de viagem. Eu nem vi quando essa foto foi tirada então isso significa que ele pode ser um ótimo paparazzi.

4 e 5 – Na sexta risquei da minha wishlist uma tatuagem que já estava fazendo aniversário lá. Foi só a primeira sessão e eu estou apaixonada, uma pena (ou nâo) ser nas costas se não eu ia ficar olhando o tempo todo. Mês que vem vou colorir. Fiz a tattoo com a minha tatuadora de sempre, a , mas depois vou falar mais disso.

6 – Também na sexta foi aniversário da Chica, cachorra do meu chefe. Cinco aninhos dessa porquinha disfarçada de cachorra ❤

7 – Minha princesa linda, Kira. Morro de saudade dela quase todos os dias.

8 – Domingo passado foi dia de show do Arsenic e outras bandas no Salloon 79. O namorado foi fotografar, os amigos foram tocar e eu estava lá também, tomando minha Guiness.

Nós 4

Meu pai teve quatro filhos, eu sou orgulhosamente a 02 e a única menina, fato esse que sempre adorei.

Papai safadjeenho casou QUATRO vezes. Desses quatro casórios, três tiveram frutos.Nunca entendi quem considera um “meio irmão” (termo horroroso) menos do que um “irmão inteiro”. É sangue do meu sangue, é parte de mim, do que sou e do que vou me tornar. Quem não tem irmão deixa de aprender um monte de coisas: a dividir, a respeitar as diferenças e principalmente deixa de aprender a artimanha de sempre colocar a culpa no caçula. Malzaê, mas é a ordem natural da vida, blame Darwin!

 
Hoje meus pirralhos já são adultos, lindos e do bem. Hoje eu tomo porre de vinho e divido mesa do bar com aquele que já me deu mamadeira várias vezes e foi meu guia e mentor na arte de tomar advertência na escola. Hoje as diferenças de idade são mais ajustáveis e tudo é só amor. Não tem mais briga pelos brinquedos, quem vai no banco da frente do carro e também não tem mais a sacanagem do pino.
 
 
Eles são o que meu pai me deixou. É na gente que o papai vive. Nós herdamos traços, jeitos, personalidade … é pela gente que ele continua vivendo. E juntos somos invencíveis.
Somo um só.
Somos ele.
 
 
 
 
 
 
 

Em tempo, por Márcio Schmidt:
As fotos de nós 4 foram de Edge Santana e Diva Maia. A foto comigo (de camisa cinza) com a Luciana. foi de Diva Maia e a Foto da Luciana com Rodrigo, é minha.